Resíduos Comuns

Resíduos que não apresentem risco biológico, químico ou radiológico à saúde ou ao meio ambiente, podendo ser equiparados aos resíduos domiciliares. Exemplos:

  • Papel de uso sanitário e fralda, absorventes higiênicos, peças descartáveis de vestuário, resto alimentar de paciente, material utilizado em antissepsia e hemostasia de venóclises, equipo de soro e outros similares não classificados como A1;
  • Sobras de alimentos e do preparo de alimentos;
  • Resto alimentar de refeitório;
  • Resíduos recicláveis (papéis, cartazes, papelão, plásticos, vidros, metais, etc.);
  • Resíduos de varrição, flores, podas e jardins;
  • Resíduos de gesso provenientes de assistência à saúde.

Procedimentos para coleta na Escola de Veterinária

O acondicionamento dos resíduos do Grupo D  deve ser feito em  sacos plásticos cinzas, pretos ou azuis (resíduos recicláveis) e contidos em lixeiras.

Os funcionários da empresa de Higienização (CONSERVO) recolhem os resíduos no local de geração e  encaminham-os para o abrigo temporário, onde são diariamente recolhidos pela empresa VIASOLO Engenharia Ambiental S/A.

Os resíduos comuns recicláveis, quando devidamente segregados e acondicionados, são destinados à reciclagem e/ou reaproveitamento, sendo adotada no campus a política de coleta seletiva solidária para os resíduos de papel. Para mais detalhes, veja os itens sobre “Coleta Seletiva” e “Logística Reversa” no site.

Anúncios